Violência doméstica: Mulher filma sendo agredida por companheiro, e vídeo viraliza na Internet; delegada que passou acompanhar o caso pede prisão do agressor

O fato teria aconteceu no distrito de Arraial D’Ajuda, distrito de Porto Seguro, no qual segundo a vítima, Beatriz Aragão, 25 anos, que é indígena, teria relatado em depoimento que as agressões teriam se tornado uma rotina diária, e que ela então resolveu gravar para poder pedir ajuda, já que ele a ameaçava em todos os momentos, inclusive no vídeo divulgado, o agressor, identificado como, Alan Cerqueira, 30 anos, que é empresário no ramo de pizzaria na referida comunidade, mas que vinha praticando tais atos com sua companheira, e na frente da filha do casal, uma criança, que aparece no vídeo tentado proteger a mãe, e acaba também, sendo imprensada contra o corpo da sua genitora, em um dos momentos das agressões gravada.

Após a vítima ter postado o vídeo pedido ajuda, o mesmo viralizou nas redes sociais, chegando até a delegada titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher – DEAM, de Porto Seguro, Dra. Elizabeth Salvadeu, que de imediato designou uma equipe até ao endereço da vítima, na tarde da última quinta-feira (24), para prender o acusado “Alan Cerqueira”, que não foi encontrado. A vítima foi acolhida pelo amparo legal dado por direito em Lei, e orientada a comparecer na DEAM nesta sexta-feira, 25 de novembro, para realizar o boletim de ocorrência, bem como, realização de exames de corpo delito no Departamento de Polícia Técnica – DPT, que foi realizado, e logo em seguida, ela foi ouvida pela delegada, Dra. Elizabeth, que após a oitiva, de imediato, deu prosseguimento o inquérito criminal, que acusa o agressor (Alan), de violência física, psicológica e verbal, baseado na Lei Maria da Penha.


A delegada pediu ainda ao DPT perícia no vídeo, pois poderá ainda acrescentar o crime de maus trados no inquérito contra o mesmo, se confirmado que a criança no momento que vai tentar ajudar a mãe, se ela acaba sendo agredida também, pois ela fica empresada entre a vítima e o agressor. A Dra. Elizabeth, solicitou ainda na tarde desta sexta-feira, a prisão preventiva do acusado, e medida protetiva para Beatriz (vítima), em caráter de urgência, sendo despachado o pedido para a 2ª Vara Criminal da Comarca de Porto Seguro, que tem como Juíza titular, Exma. Sra. Dra. Michele Quadros, que deverá se manifestar o mais breve possível no deferimento dos pedidos.

 

 

Netinhonews/Cloves Neto



Quer saber tudo
o que está acontecendo?

Receba todas as notícias do NetinhoNews no seu WhatsApp.

Entre em nosso grupo e fique bem informado.

ENTRAR NO GRUPO
Publicado em 25 de novembro de 2022



Comentários