Caravelas: Operação “Madeira Legal”, realizada pelas Forças Policiais PC e PM para realização de busca e apreensão: Objetivo é combater furto de madeira e produção de carvão ilegal

A Operação “Madeira Legal”, foi realizado nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira, 17 de agosto, no qual foi coordenada pelo delegado titular do município de Caravelas, Dr. Marco Antônio Neves, com a partição dos colegas delegados da 8ª COORPIN, Dr. Maderson Souza, e Kleber Gonçalves, que são delegados titulares dos municípios vizinhos de Alcobaça e Prado. Além das equipes de investigadores de investigadores das três delegacias, e com a participação das unidades de policiamento especializado da Polícia Militar, a CIPPA/Ambiental, com as guarnição representada pelo Tenente Marçal; A CIPE/Mata Atlântica (CAEMA), comandando a guarnição, o Subtenente Thomaz; A 88º CIPM representada pela guarnição PETO comandada pelo Tenente Nunes, e guarnição do 2º Pelotão comandado pelo Subtenente Watson.

 

A operação teve como objetivo realizar cumprimento de mandado de busca e apreensão, no combate ao furto de madeira, produção de carvão e a comercialização em áreas próximos as comunidade de Volta Miúda, Povoado de Espora Gato, Distrito de Taquari no município de Caravelas. A operação envolveu seis alvos, onde conseguiu encontrar 12 fornos de produção de carvão que foram destruídos, onde foram encontrados ainda e apreendidos 360 sacos de carvão prontos para comercialização, bem como, aproximadamente 7 metros cúbicos de carvão vegetal, produzidos com madeira furtadas, e outra parte retiradas de áreas de reserva nativa.

Nas buscas ainda foram apreendidos aproximadamente 40 metros cúbicos de madeira furtadas que seria utilizada na fabricação do carvão, 04 moto serras, que não tinha notas ficais, além de 05 espingardas de fabricação artesanal, sendo identificado à pessoa que está realizando a fabricação das mesmas, que será investigado no decorrer das apurações. Foram conduzidas para a Delegacia territorial de Caravelas, quatro pessoas, sendo uma delas autuada em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, que foi identificado como, Uilson Quintiliano, 54 anos, que após ser estipulado o valor da fiança pela autoridade policial, foi recolhido, e ele foi liberado para responder em liberdade.

Já as outras três pessoas, que não tiveram os seus nomes divulgados, foram ouvidos, realizado Termo Circunstanciado de Ocorrência – TCO (Termo administrativo que substitui o auto de prisão em flagrante ao inquérito policial), que firma compromisso para comparecer em Juízo. As investigações continuam para conclusão do inquérito policial, que será encaminhado para Justiça e ao Ministério Público para que se aplique as sansões das Leis Ambientais.

 

Repórter: Cloves Neto



Quer saber tudo
o que está acontecendo?

Receba todas as notícias do NetinhoNews no seu WhatsApp.

Entre em nosso grupo e fique bem informado.

ENTRAR NO GRUPO
Publicado em 18 de agosto de 2022



Comentários